Nos Passos do MestreNos Passos do MestreNos Passos do Mestre
Formação

Como Planejar a Família?

A constituição da família inicia-se pela união livre e amorosa dos esposos através do Sacramento do Matrimônio. No ato do casamento, devem estar claros para o casal dois valores primordiais: o bem dos cônjuges e a transmissão da vida (CEC, 2363). É relevante que ambos estejam dispostos a cultivar a vida espiritual, a fidelidade e a fecundidade, para assim se ter um bom futuro familiar.

A Carta Encíclica Humanae Vitae de Paulo VI, sobre a regulação da natalidade, nos diz que “salvaguardando ambos os aspectos essenciais, unitivo e procriador, o ato conjugal conserva integralmente o sentido do verdadeiro amor mútuo e a sua ordenação à altíssima vocação do homem para a paternidade”.

A fecundidade é um dom recebido de Deus pelos cônjuges e deve ser cultivada no amor, na doação e no respeito mútuo do casal. É desejado que ambos estejam abertos à transmissão da vida, pois por meio dessa disposição é que se oportunizará a ação de Deus na concepção dos filhos. Em relação ao planejamento familiar, a Igreja considera o desejo dos esposos de espaçar o nascimento dos seus filhos, no entanto, essa atitude não deve provir do egoísmo. A Igreja deseja que os casais estejam sempre abertos à ação de Deus na vida conjugal. A regulação da procriação é possível a partir da utilização de métodos naturais.

A Igreja aconselha o uso de métodos naturais, que respeitem tanto a integridade física do ser humano como a preservação da espécie humana (COELHO, Pe. Mário Marcelo Coelho. O que a Igreja ensina sobre....Canção Nova, São Paulo, 2007, pág. 284). Estes métodos são comprovados cientificamente e possuem eficácia igual ou maior em relação aos métodos artificiais que tendem a trazer consequências maléficas para a saúde da mulher. Os métodos artificiais, inclusive, são moralmente inaceitáveis, por serem na sua maioria abortivos. Eis, então, os métodos naturais indicados: método da ovulação (Billings), método da temperatura basal e o método da tabelinha (Knaus – Ogino).

Dentre os métodos apresentados, o Billings pode ser considerado o mais seguro. Durante os dias que levam à ovulação, o muco cervical sai da vagina quando a mulher está na posição de pé e se move. O mesmo é observado na vulva pela mudança de sensações ao longo do dia e pela sua inspeção direta que é visível. O registro destas observações se faz no final do dia e revela os padrões de infertilidade e fertilidade. Para maiores informações, acesse o link: http://www.woomb.org/bom/lit/teach/index_pt.html

Não esqueçamos que a fecundidade do amor conjugal não se resume apenas a procriação, mas se estende ao compromisso dos pais em educar moralmente seus filhos, além de formá-los espiritualmente. Os pais devem respeitá-los como filhos de Deus e ter a responsabilidade de constituir um lar em que se cultive o amor, o perdão, o respeito, a fidelidade, entre outros valores tão importantes para a união familiar.

Finalizo exortando todos os casais a permanecerem abertos à vida e principalmente à ação de Deus na constituição familiar. O planejamento é importante e permitido pela Igreja, mas procure não romper com essa bonita conexão existente entre o Matrimônio, a procriação humana e a atuação de Deus.

Camila Pedrini
Comunidade Nos Passos do Mestre

camila@nospassosdomestre.com.br


Evangelize
    
Login
Usuário
Senha
Facebook
Comunidade Nos Passos do Mestre © 2011 todos os direitos reservados www.nospassosdomestre.com.br - Desenvolvido por Tabor