Nos Passos do MestreNos Passos do MestreNos Passos do Mestre
Formação

Nova maneira de pensar

O Papa Bento XVI enviou uma mensagem para o 45o. Dia Mundial das Comunicações, de 5 de junho de 2011, festa da Ascensão do Senhor ao Céu. Do alto do monte, de onde se elevou ao céu, Jesus fez ressoar, pelo mundo afora, seu mandato de anunciar a todos os povos o seu Evangelho. Lembremos os métodos empregados pelos Apóstolos para cumprir esta ordem. Paulo percorreu milhares de quilômetros a pé para se encontrar pessoalmente com as pessoas e comunidades, comunicando a viva voz a Boa Nova da Salvação. Mas também se serviu dos métodos modernos, que tinha à disposição: escreveu cartas para as diversas comunidades e pessoas. Falou nas sinagogas e em praças públicas onde as pessoas se reuniam. Famoso tornou-se sua pregação no Areópago de Atenas, que serve de paradigma para a comunicação.
A humanidade, através dos tempos, descobriu novos métodos de se comunicar. Lembremos a imprensa, o cinema, o rádio, a televisão. Chamam-se meios de comunicação de massa.Nosso tempo se caracteriza por uma invenção que revolucionou radicalmente a difusão de informações e de conhecimentos, com uma nova maneira de aprender e pensar e, consquentemente, uma oportunidade inédita de estabelecer relações e de construir comunhão. Falamos da Internet.
O Papa compara a mudança que a internet introduziu na sociedade atual à revolução industrial com sua incidência na produção e na vida dos trabalhadores. Há quem vá mais longe para afirmar que a nova tecnologia da comunicação se assemelha à introdução do fogo no contexto da vivência humana. Mudou-a radicalmente.
O novo modo de se comunicar, preconizado pela internet, acarreta uma profunda transformação cultural. Até as ditaduras começam a vacilar, sentindo-se solapadas nos seus fundamentos. Surgem novas forças, que não se sabe exatamente de onde, a contaminarem todo o ambiente humano, tanto para o bem como para o mal. Daí a necessidade de uma reflexão mais aprofundada acerca do sentido da comunicação da era digital.
Lembremos, a título de exemplo, o caso de uma doutora francesa, professora universitária. Banira de seu lar e de sua vida toda referência religiosa. Em sua casa era proibido falar de Deus e de religião. Ao nascer, porém, o primeiro filho, entrou em crise no seu ateísmo. Não tinha o que transmitir-lhe. Abriu então um blog na internet, expondo ao público, suas dúvidas acerca da fé religiosa. Confessa que quem melhor respondeu foram os católicos. Só por este método convenceram-na a abraçar esta fé. Só então sentiu-se realmente conectada, como membro do Corpo Místico de Cristo.
O Papa exorta os fieis a se servirem destemidamente da internet e a aproveitarem para evangelizar. Garante que “usada sabiamente pode contribuir para satisfazer o desejo de sentido, verdade e unidade, que permanece a aspiração mais profunda do ser humano”.
O Papa lembra que, com esta nova tecnologia, a distinção entre produtor e consumidor da informação se relativiza. A comunicação não se restringe mais a uma troca de dados. Envolve partilha.
A grande pergunta que, no Evangelho, o escriba dirige a Jesus, se torna atual e premente: quem é meu próximo neste novo mundo da informática? A tentação é de afastar-se dos que se encontram na vida real, para deixar-se absorver por um mundo virtual. O Papa por isso adverte que a verdade, que se partilha, não busca seu valor na “popularidade” nem na quantidade da atenção. É preciso conhecê-la na sua integralidade, encarnada no mundo real.

Dom Dadeus Grings

Fonte: www.arquidiocesepoa.org.br


Evangelize
    
Login
Usuário
Senha
Facebook
Comunidade Nos Passos do Mestre © 2011 todos os direitos reservados www.nospassosdomestre.com.br - Desenvolvido por Tabor