Nos Passos do MestreNos Passos do MestreNos Passos do Mestre
Formação

Uma Igreja a ser evangelizada

O ano está começando e, com ele, muitos projetos e novas expectativas vão surgindo. É tempo de renovar-se, colocar as ideias em ordem – ou em prática. É, sem dúvida, um tempo propício para uma renovada esperança em Deus e nos Seus planos para nós.

Dentre as nossas prioridades como Comunidade está o serviço de Animação Missionária. Esse chamado nos tem sido feito por Deus de muitas maneiras há alguns anos, e agora Ele parece estar querendo de nós muito mais do que algumas reuniões extras ou uns sábados de formação e visitação. Ele nos pede uma Igreja renovada,  sedenta pela Boa-Nova da salvação que vem de Jesus, nosso Mestre!

Fazendo esta reflexão durante a oração pessoal e também na homilia desta quarta-feira, cheguei a outros questionamentos: por que a nossa Igreja se tornou uma prestadora de serviços religiosos, a qual as pessoas procuram quando precisam batizar seus filhos, casar-se ou participar de uma bonita Celebração de Natal, depois de um ano inteiro afastadas de Deus? Por que concedemos os sacramentos a pessoas que não vivem a fé, não conhecem Jesus e que mentem ao se comprometerem em viver os ensinamentos da Igreja (pois dizem que crêem em Deus e que renunciam ao pecado, quando farão exatamente o contrário)?

Infelizmente, não tenho uma conclusão para partilhar com vocês. Tenho somente minhas inquietações. E a inquietação que gostaria de plantar nos corações dos que me lêem é se realmente fomos apresentados a Jesus e se estamos evangelizando da forma correta.

Primeiro pense se você ainda é o mesmo desde que conheceu Jesus. Se a resposta for algo do tipo: “sim, sou o mesmo, só que agora me comprometo com a Missa Dominical, ajudo lá na pastoral X e tenho muitas reuniões para participar, além de ter um bom grupo de amigos lá na paróquia, e ser feliz por servir a Jesus; afinal, a messe é grande” – talvez você ainda precise ter um encontro pessoal mais profundo com o Senhor.

Entretanto, se desde que você conheceu Jesus tem a sensação de que nada mais na sua vida saiu do jeito que você esperava – e quando olhou pra trás, viu que Deus fez tudo infinitamente melhor do que você faria; se você não tem por perto os amigos que gostaria, mas tem à sua volta irmãos que não escolheu e que aprendeu a amar; se você se lembra dos maus hábitos e sentimentos que abandonou e as virtudes que aprendeu a cultivar; se você consegue se ver antes do seu encontro com Jesus e dizer: “onde será que eu estaria, Senhor, se Tu não tivesses entrado em minha história?” – então é bem possível que este encontro com Jesus tenha gerado frutos de verdadeira conversão. E, somente neste caso, você pode ser um evangelizador, um anunciador da Palavra de Deus, um missionário!

Para ser missionário, é preciso ter feito uma experiência pessoal com o próprio objeto da missão, que é a Boa-Nova, a salvação que vem de Deus: Jesus Cristo. É preciso tê-lo encontrado e ter deixado sua história ganhar o rumo que Ele quis. É preciso se deixar encantar pela pessoa de Jesus, com um amor sempre renovado e apaixonado, que só se cultiva na intimidade.

Uma Igreja inteira precisa ser evangelizada, precisa reviver a experiência dos primeiros cristãos e deixar-se formar pelo Espírito Santo, no amor de verdade. Não escrevo isto para escandalizar ninguém. Antes de continuar, devo dizer que maior do que minha inquietação é meu amor e zelo pela Igreja Católica, minha confiança de que o Senhor a conduz pelos Seus caminhos de salvação, e cuida de nós assim como o pastor cuida de suas ovelhas. “Nós somos o seu povo, as ovelhas de seu rebanho” Sl 99.

E é justamente por causa deste grande amor e zelo que exorto a todos a renovarem seu seguimento a Jesus, a reproduzirem a mesma experiência daqueles que foram encontrados pelo Mestre e saíram, impelidos que foram pelo Seu chamado irresistível, a convidar outros ao mesmo encontro. “Nós encontramos o Messias”, corre André a anunciar a Pedro. “Vem e vê”, provoca Filipe a Natanael. Todos crêem Naquele que os chama. Inquietos, mudam de rumo, e decidem deixar sua vida antiga, aderindo ao único Mestre – por mais dura que se apresente essa proposta. Deixam-se formar pelo Mestre, permanecem na sua presença, vacilam muitas vezes e, quando a cruz se apresenta em seus caminhos, pensam que chegou o fim. Eis que então o Senhor faz novas todas as coisas e lhes revela o Seu poder sobre a vida e a morte, chamando os Seus a crerem naquilo que antes parecia impossível.

Alguma semelhança com que Jesus tem feito na sua vida? O que você está esperando, então, para correr a cada coração sedento por Deus e dizer-lhe: “Vinde e vede”? Esta é a verdadeira evangelização, a que brota de um coração grato a Deus, que sente-se amado e quer comunicar ao mundo este amor que transforma vidas!

Michelle Martins
Comunidade Nos Passos do Mestre
michelle@nospassosdomestre.com.br
@michellepp_


Evangelize
    
Login
Usuário
Senha
Facebook
Comunidade Nos Passos do Mestre © 2011 todos os direitos reservados www.nospassosdomestre.com.br - Desenvolvido por Tabor